Ator de Hollywood é processado por supostas agressões a ex-namoradas

O ator Shia LaBeouf, conhecido principalmente por seu papel em “Transformers”, foi processado pela cantora FKA Twigs. Ela alega diversos incidentes abusivos ocorridos enquanto namorava LaBeouf, de 2018 a 2019. As informações são do The New York Times.

Na ação, que corre na alta corte de Los Angeles, Estados Unidos, ainda estão inclusas acusações semelhantes feitas por outra mulher que se relacionou com o ator, a stylist Karolyn Pho.

Entre os incidentes relatados por FKA Twigs, nascida Tahliah Debrett Barnett, teria ocorrido no dia dos namorados do ano passado. Ela afirmou que eles estavam em um carro quando LaBeouf começou a acelerar e realizar manobras arriscadas, pedindo que ela “professasse o seu amor” para ele parar.

A cantora teria implorado para descer do veículo. Ele parou o automóvel e a deixou sair, porém, momentos após, também saiu, a jogou contra a porta traseira e “gritou na sua cara” até que ela voltasse ao banco do passageiro.

FKA Twigs disse que a história faz parte de um “padrão de abusos” ocorrido durante todo o período do relacionamento. Ela afirma que já acordou no meio da noite com o ator em cima dela, colocando as mãos em sua garganta e ameaçando sufocá-la e também que, frequentemente, ele a deixava com hematomas no braço e pulso pelo modo como a segurava e puxava quando eles discutiam discussões. Ainda segundo a cantora, LaBeouf a infectou com uma doença sexualmente transmissível de propósito.

Outra acusação

O processo inclui também acusações da stylist Karolyn Pho, que também namorou o ator. Segundo ela, LaBeouf, usando o próprio peso, a prendu embaixo de si numa cama e a agrediu com a cabeça violentamente até ela sangrar.

As duas ex-namoradas afirmaram que LaBeouf as proibia de falar com homens desconhecidos, afirmando que elas teriam que olhar para o chão quando estivessem ao redor deles. Elas também contaram que ele tinha regras estritas sobre a quantiade de vezes que deveriam beijá-lo ou tocá-lo durante por dia. Caso a “meta” não fosse alcançada, elas sofriam abuso verbal, disseram.

Ambras explicaram que não procuraram a polícia antes porque tinham medo de não serem levadas a sério. “Eu pensava: ninguém vai acreditar em mim. Eu sou uma pessoa excêntrica, e sou uma mulher negra. O tempo todo em que eu estava com ele, tinha o meu próprio dinheiro. Nada me impedia de comprar uma passagem de avião para minha casa em outro país, longe dele. Mas ele me humilhou tanto que a ideia de deixá-lo e me reconstruir do zero se tornou impossível. O que eu passei com Shia foi a pior coisa que já vivi, e eu acho que as pessoas vão ficar surpresas em perceber que aconteceu comigo”, disse FKA Twigs.

O que diz o ator

Ao The New York Times, LaBeouf admitiu ter cometido atos de agressão e abuso enquanto lutava contra o alcoolismo, mas contestou a veracidade dos relatos específicos feitos pelas acusadoras.

“Eu tenho sido uma pessoa abusiva comigo mesmo e com as pessoas ao meu redor por anos. Tenho um histórico de machucar aqueles que são mais próximos de mim. Sinto vergonha deste histórico, e peço desculpas àqueles que machuquei. Não posso dizer nada além disso”, disse.

O ator afirmou que “algumas das alegações [no processo] não são verdadeiras”, porém, disse estar determinado a “dar às mulheres com quem se relacionou a oportunidade de apresentar suas versões dos fatos, e aceitar quaisquer consequências que advirem de seus atos”.

Atualmente, ele está promovendo  “Pieces of a Woman”, filme que deve chegar à Netflix em janeiro.

Fonte: UOL