Banco Central comunica ocorrência de vazamento de dados de 395 mil chaves Pix em instituição financeira

Foto: Marcelo Casagrande/Agência RBS

O Banco Central (BC) informou nesta quinta-feira, 30, que ocorreu vazamento de dados de chaves Pix sob a guarda e a responsabilidade do Banco do Estado de Sergipe S.A (Banese). Segundo o BC, a ocorrência se deu em razão de “falhas pontuais em sistemas” da instituição financeira.

“Não foram expostos dados sensíveis, tais como senhas, informações de movimentações ou saldos financeiros em contas transacionais, ou quaisquer outras informações sob sigilo bancário. As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outras informações financeiras”, informou o BC por meio de nota.

Aquelas pessoas que tiveram os dados cadastrais obtidos a partir desse incidente serão notificadas, de acordo com o BC, “exclusivamente” por meio do aplicativo da instituição de relacionamento. “Nem o BC nem as instituições participantes usarão quaisquer outros meios de comunicação aos usuários afetados, tais como aplicativos de mensagem, chamadas telefônicas, SMS ou email.”

O Banco Central informou ainda que adotou as ações necessárias para a apuração detalhada do caso e que serão aplicadas sanções previstas na regulação vigente.

O Banese publicou um comunicado ao mercado esclarecendo o ocorrido. Segundo a instituição financeira, a área técnica detectou consultas indevidas a dados relacionados a 395 mil chaves Pix, exclusivamente do tipo telefone, de não-clientes do banco.

O acesso foi feito a partir de duas contas bancárias de clientes do Banese, que provavelmente foram provavelmente roubadas por meio de “phishing”, ou seja, com links maliciosos. Essas contas foram revogadas.

FIQUE ATENTO: medidas de segurança para evitar a técnica de engenharia social utilizada por golpistas:

  1. Sempre suspeitar de mensagens SMS ou em aplicativos enviadas por números desconhecidos e nunca clicar em links enviados por tais números;
  2. Ter atenção redobrada ao receber ligações de pessoas se passando por Bancos e jamais fornecer informações pessoais, códigos recebidos via SMS ou senhas bancárias;
  3. Ter cuidado com e-mails e páginas falsas que tentem se passar por qualquer instituição financeira;
  4. Nunca utilizar senhas fáceis de serem descobertas.

Estadão Conteúdo