Bolsonaro assina MP que libera mais R$ 5,5 bilhões para aquisição e produção de 150 milhões de doses de vacina contra Covid

Foto: Bio-Manguinhos/Fiocruz

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta segunda-feira mais uma medida provisória para a liberação de recursos para a aquisição e produção de vacinas contra a Covid-19. O presidente liberou R$ 5,5 bilhões em crédito para o Ministério da Saúde. Os valores servirão para a produção e distribuição de 50 milhões de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, fabricada no Brasil pela Fiocruz, e para a aquisição de mais 100 milhões de doses de vacinas.

O governo federal decidiu publicar nova medida provisória porque já empenhou R$ 16,1 bilhões dos R$ 19,9 bilhões do crédito autorizado no início do ano para a aquisição de doses, bem como as despesas com insumos, logística, e publicidade.

Na semana passada, em depoimento para a CPI da Covid, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga anunciou a dispensa de licitação para a aquisição de mais 100 milhões de doses da vacina desenvolvida pela farmacêutica Pfizer.

Nas últimas semanas, o Ministério da Saúde tem feito ajustes finais no novo contrato com a empresa norte-americana. O Brasil já tem um contrato, que foi firmado em março, para a disponibilização de 100 milhões de doses ao país até o final do terceiro trimestre de 2021. Um primeiro lote com 1 milhão de vacinas da Pfizer/BioNTech chegou ao Brasil na quinta-feira passada, dia 29. Outras 628 mil doses foram entregues ontem.

Nesta segunda-feira, o Instituto Butantan também liberou mais 2 milhões de doses da CoronaVac, a vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o órgão paulista. Até esta segunda-feira, já foram aplicadas 46,8 milhões de doses no Brasil.

O Globo