Coquetel da Regeneron diminuiu risco de morte em doentes hospitalizados com covid

.O coquetel de anticorpos da Regeneron Pharmaceuticals Inc. reduziu o risco de morte em 20% entre os pacientes hospitalizados com Covid-19 que não têm uma resposta natural de anticorpos própria, de acordo com um grande estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Oxford .

Os resultados sugerem que haveria seis mortes a menos em 28 dias para cada 100 pacientes com a combinação de anticorpos monoclonais casirivimabe e imdevimabe da empresa. Os pacientes que receberam o coquetel também passaram quatro dias a menos no hospital, em média, e tiveram menos necessidade de um ventilador.

A terapia combinada já está autorizada nos EUA para o tratamento de pacientes ambulatoriais da Covid com risco de desenvolver sintomas graves. Os dados informados na quarta-feira serão usados ​​para buscar o uso emergencial expandido do coquetel de drogas para este grande subconjunto de pacientes hospitalizados, disse Regeneron por e-mail.

“Esta é uma descoberta muito importante”, disse Fiona Watt , presidente executiva do Conselho de Pesquisa Médica do Reino Unido , em um comunicado. “Isso significa que os pacientes hospitalizados com Covid-19 podem ser divididos em dois grupos com base na produção ou não de anticorpos contra o vírus.”

Não houve benefício, entretanto, para cerca de dois terços dos mais de 9.700 pacientes estudados que já estavam produzindo anticorpos Covid ou cujo status de anticorpos era desconhecido.

As ações da Regeneron caíram menos de 1% no início do pregão.

Quando uma pessoa é infectada, seu sistema imunológico geralmente pode produzir anticorpos naturais para lutar contra um invasor. Mas alguns pacientes não conseguem gerar anticorpos imediatamente e acabam gravemente doentes. É um grupo que pode incluir pessoas cujo sistema imunológico foi danificado ou suprimido.

“O ensaio foi conduzido em um momento em que a maioria dos pacientes não havia sido totalmente vacinada”, disse David Weinreich, vice-presidente executivo para desenvolvimento clínico global da Regeneron, em um comunicado. “Esses resultados fornecem esperança para os pacientes que apresentam uma resposta imunológica fraca à vacina ou à infecção natural, bem como aqueles que estão expostos a variantes para as quais seus anticorpos existentes podem ser abaixo do ideal”.

Gazeta Brasil