Dado como morto, homem aparece dias depois de funeral e surpreende família

A família do hondurenho Julio Sarmiento tomou um susto ao encontrá-lo vivo, quatro dias depois de velar e enterrar por engano o corpo de outro homem.

O equívoco aconteceu no Hospital de Occidente, em San Nicolás, Honduras. As informações são do jornal local La Prensa.

Victoria Sarmiento, esposa de Julio, passou vários dias procurando pelo marido sem ter notícias dele. O homem estava desaparecido após sair para trabalhar e não voltar.

No dia 30 de dezembro, ela foi buscar informações sobre o paradeiro do marido em um hospital a 50 km de sua casa. A equipe do hospital checou os documentos do homem e informou que ele havia morrido de coronavírus.

O corpo foi entregue à família de Sarmiento, que o velou durante a noite inteira e enterrou no cemitério de San Nicolás.

Quatro dias depois do funeral, Julio apareceu em casa todo machucado. Ele havia sofrido um acidente no município vizinho de Trinidad.

O homem de 65 anos caiu sozinho em um descampado, não conseguiu levantar e ficou vários dias sem comer nem beber água. Ele foi socorrido e levado para casa, onde foi recebido com incredulidade.

A mulher afirma ter gasto 10.500 lempiras (pouco mais de R$ 2,3 mil) com as despesas do funeral. Ela agora luta para receber um reembolso do hospital.

O hospital confirmou ao jornal que o homem erroneamente identificado como Sarmiento deu entrada no dia 27 de dezembro com quadro grave de covid-19 e morreu horas depois.

“Os funcionários do necrotério deviam ter examinado melhor o corpo para ver se era ele mesmo”, reclama a esposa.

O diretor do hospital, Juan Carlos Cardona, retruca que quem identificou o corpo errado foi a própria esposa.

“O protocolo do comitê emergencial do município é deixar os mortos de covid-19 em frigoríficos por seis dias caso um membro da família apareça. A esposa apareceu, trouxe os documentos dele, reconheceu o corpo e disse que era seu marido”, afirma o diretor.

“Seguindo os protocolos de segurança, o saco plástico foi aberto e ela disse que era o marido dela. E por isso o corpo foi entregue para ela”, continuou.

O hospital ainda afirma que um dos filhos de Sarmiento ficou em dúvida e ligou para a instituição no meio do funeral, questionando se o homem que estava enterrando era mesmo seu pai. A família acabou decidindo continuar com o enterro mesmo assim.

 

 

Paraíba em Minuto