Deputados do Novo se solidarizam com fundador que abandonou partido e criticam Amoêdo

O anúncio da saída de Christian Lohbauer, um dos fundadores do Partido Novo e candidato a vice-presidente na chapa encabeçada por João Amoêdo na eleição de 2018, caiu como uma bomba na legenda, que vive a maior crise desde sua fundação.

Nesta quinta-feira, 16, o próprio Amoêdo usou as redes sociais para minimizar a decisão de seu ex-companheiro de chapa de sair da agremiação. Segundo o ex-presidente nacional do Novo, “a saída de filiados que são contra o impeachment [de Jair Bolsonaro] fortalece a unidade partidária, fundamental para o crescimento do partido”.

O deputado federal Marcel van Hattem (Novo-RS), um dos principais nomes da legenda no Congresso Nacional, rebateu o comentário de Amoêdo e manifestou “solidariedade” a Lohbauer. “Descartar pessoas e desrespeitar sua história e contribuição, apesar das divergências, nada tem a ver com ser Novo. Ao contrário: é a mais velha política”, escreveu o parlamentar no Twitter.

Também em resposta ao tuíte de Amoêdo, outro deputado do partido, Alexis Fonteyne (SP), ironizou o candidato do Novo ao Planalto em 2018. “Fico imaginando você presidente do Brasil: ‘Quem não estiver satisfeito pode pegar um avião e ir embora’”, escreveu.terra Brasil