Direita e esquerda vão disputar 2º turno no Chile

No Chile, os candidatos da direita, José Antonio Kast, e da esquerda, Gabriel Boric, disputarão o segundo turno das eleições presidenciais. Com mais de 99% dos votos apurados, o cenário para a disputa final pela presidência do país está consolidado. O segundo turno acontece no dia 19 de dezembro.

Até este momento, Kast lidera o primeiro turno do pleito no Chile, com quase 28% dos votos, enquanto Boric aparece com cerca de 26%. Para ser eleito já no primeiro turno, um dos candidatos precisaria ter ultrapassado a marca dos 50% dos votos válidos. O terceiro colocado é Franco Parisi, que passou toda a campanha nos Estados Unidos, onde vive. Em quarto, está Sebastián Sichel, seguido pela senadora Yasna Provoste.

Piñera, que escapou recentemente de um processo de impeachment instaurado no Congresso, sofre com uma elevada rejeição. Bachelet, por sua vez, ocupa hoje o cargo de comissária da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos.

O voto não é obrigatório na eleição chilena. Nos dois últimos pleitos presidenciais, a participação popular não passou de 50% dos eleitores. Em 2017, quando Piñera foi eleito, somente 46% dos chilenos votaram no primeiro turno e 48% no segundo. Terra Brasil