Ditadura cubana dá ‘cesta básica’ como prêmio a boxeador que ganhou medalha de ouro em competição

Geraram indignação as imagens que circulam nas redes sociais que mostram o boxeador cubano Ronny Álvarez recebendo salsichas, óleo de cozinha, sabão em pó, mandioca, desodorante, entre outros produtos. A “cesta básica” foi entregue a Álvarez em 8 de agosto, durante sua chegada à terra natal, com uma medalha de ouro no pescoço garantida pelo jovem nos Jogos Pan-Americanos Juvenis 2021, realizados em Guadalajara, no México.

As fotos foram publicadas por Raúl Javier Morales Pérez, autoridade de uma entidade esportiva no município cubano de Chambas. “Que vergonha! Veja o ‘prêmio’ que a ditadura dá ao boxeador Ronny Álvarez, vencedor da medalha de ouro no México. E ainda publicam como se fossem produtos de grande valor”, escreveu no Twitter o jornalista cubano Mario J. Pentón. Em outros países, atletas de destaque recebem honrarias em dinheiro, títulos e benefícios sociais. As informações são da Revista Oeste.

Na Olimpíada deste ano, a delegação cubana foi uma das grandes revelações, ao assegurar 15 medalhas: 7 ouros, 3 pratas e 5 bronzes. Grande parte delas veio das mãos dos boxeadores, com o ouro conquistado por Andy Cruz, Julio La Cruz, Arlen López e Roniel Iglesias, além do bronze de Lázaro Álvarez, e, na luta greco-romana, com as medalhas de ouro de Mijaín López e Luis Alberto Orta, além do bronze de Reineris Salas. Terra Brasil