Eduardo Leite revela seu destino caso perca para Doria nas prévias do PSDB

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou na noite de quarta-feira 17, durante debate entre os pré-candidatos do PSDB à Presidência da República promovido pela CNN Brasil, que permanecerá no partido mesmo se for derrotado nas prévias da legenda. Um de seus adversários, o governador de São Paulo, João Doria, é considerado favorito para a disputa marcada para domingo 21.

 

“Eu decidi com 16 anos me filiar ao PSDB. Estou há 20 anos no PSDB. Eu assumo esse compromisso. Eu não pude participar da fundação dele porque tinha três anos de idade quando ele foi fundado, em 1988, mas o PSDB fundou em mim as minhas condições políticas”, disse Leite. “O PSDB é o meu partido, é um grande orgulho. É onde eu vou ficar.”

Ao ser indagado sobre seu futuro político em caso de derrota nas prévias tucanas, Doria falou em ajudar na construção de uma candidatura única da chamada “terceira via” para enfrentar o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Nós estamos construindo a terceira via, possivelmente a melhor via, pelo PSDB, pela força das prévias, pela força de três candidatos que estão percorrendo o Brasil, que estão debatendo como estamos fazendo hoje, mas sempre pensando no Brasil. O sentimento dos três candidatos que estão aqui hoje não é um sentimento individualista. É um projeto para o PSDB e um projeto para o Brasil. Vamos nos sentar com quem vencer as prévias e com outros partidos, outros líderes, para dialogar sobre o Brasil”, afirmou.terra