Em adeus ao STF, Marco Aurélio diz torcer tanto para Mendonça quanto para Aras substituí-lo

O decano do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, disse nesta quinta-feira (1º) torcer para que o atual advogado-geral da União, André Mendonça, ou o procurador-geral da República, Augusto Aras, ocupem a cadeira dele.

“Agradeço a presença, com palavras muito amáveis, do doutor André Mendonça, que tem a minha torcida para substituir-me no Supremo”, declarou durante a sessão virtual em sua homenagem.

Ao final da fala, Marco Aurélio disse que o desejo também se estendia a Augusto Aras, atual procurador-geral da República.

“O que disse em relação ao doutor André, falo quanto ao doutor Augusto Aras. Seria uma honra para mim muito grande vê-lo ocupando a cadeira que deixo no Supremo”, falou.

Marco Aurélio se aposentará no próximo dia 12, após 31 anos de judicatura. Mendonça e Aras são os favoritos para assumir a cadeira.

A Corte realizou uma solenidade em sessão virtual nesta quinta para se despedir do decano, que disse ter sido muito feliz na posição.

“Fui muito feliz na bancada do Supremo, na ocupação de uma das 11 cadeiras mais importantes da República. Tive realizações incontáveis como servidor de meus semelhantes e sempre atuei com espontaneidade, desassombro e pureza da alma”, disse.

O presidente do STF, Luiz Fux, também agradeceu ao colega.

“Sua presença marca a história do Supremo, e suas contribuições para a vida pública são fundamentais para a construção da nossa democracia e institucionalização do nosso país. Não temos palavras para agradecer o brasileiro que vossa Excelência foi ostentando essa capa e essa cadeira”, disse.

Marco Aurélio foi indicado ao posto por Fernando Collor de Mello. Com a saída dele, o decano da Corte passa a ser Gilmar Mendes.