“Está acelerando na vacinação de forma considerável”, diz Presidente do Banco Central sobre crescimento da economia

Na sexta-feira (25), o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto disse que o Produto Interno Bruto (PIB) do país deverá continuar a crescer no segundo semestre de 2021. Segundo Campos Neto, o avanço da vacinação contra a doença causada pelo novo coronavírus permitirá ao Brasil seguir o mesmo caminho de nações onde a imunização é massiva.

“O que estamos vendo em alguns países, onde a vacinação foi efetiva, é que o número de óbitos caiu barbaramente, e as pessoas estão voltando a viver uma vida muito próxima da normalidade”, afirmou, em evento virtual da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). “Então, nós entendemos que esse processo também ocorrerá aqui, porque o Brasil está acelerando na vacinação de forma considerável.”

Relatório do Banco Central

Em relatório divulgado ontem, quinta-feira 24, o BC aumentou a projeção para o crescimento da economia do país em 2021 — a estimativa para a expansão do PIB passou de 3,6% para 4,6%. De acordo com a instituição, apesar da intensidade da pandemia de covid-19, os indicadores recentes da atividade econômica interna continuam a mostrar evolução mais positiva do que o esperado.

Apesar do aumento da projeção, Campos Neto ressaltou que o processo de crescimento ainda não pode ser previsto com exatidão. “Há muita incerteza em relação ao segundo semestre”, observou. “Entendemos que o avanço da vacinação e a reabertura vão ser um procedimento contínuo, entendendo que existe um elemento de incerteza em relação à reabertura, em como o processo vai se dar.”tb