Início Destaque Governo Bolsonaro paga dívida milionária do Governo do RN

Governo Bolsonaro paga dívida milionária do Governo do RN

 Governo Bolsonaro paga dívida milionária do Governo do RN Agência Brasil

A Secretaria do Tesouro Nacional informou nesta segunda-feira (7) que a União pagou R$ 779,5 milhões em dívidas atrasadas dos estados e municípios em maio.

Foram honradas dívidas de 5 estados, além da cidade de Belford Roxo (RJ):

  • Rio de Janeiro – R$ 639,39 milhões;
  • Goiás – R$ 78,94 milhões;
  • Minas Gerais – R$ 38,03 milhões;
  • Amapá – R$ 16,56 milhões;
  • Rio Grande do Norte – R$ 5,01 milhões; e
  • Belford Roxo (RJ) – R$ 1,56 milhão.

Os dados constam no Relatório de Garantias Honradas pela União em operações de crédito em maio.

Os valores foram pagos porque a União é garantidora de operações de crédito tomado por estados e municípios junto a instituições financeiras.

Acumulado do ano

No acumulado deste ano, a União já pagou R$ 3,30 bilhões em dívidas de estados e municípios. Os estados que tiveram os maiores valores quitados pela União no ano foram:

  • Minas Gerais – R$ 1,37 bilhão (41,53% do total);
  • Rio de Janeiro – R$ 1,23 bilhão (37,15% do total); e
  • Goiás – R$ 577,33 milhões (17,48% do total).

Em 2020, o governo honrou R$ 13,33 bilhões das dívidas estaduais e municipais, segundo dados do Tesouro Nacional.

Garantidora

A União pode ser garantidora de operações de crédito de estados e municípios, caso atendam aos requisitos estabelecidos pelo Tesouro Nacional. Normalmente, os empréstimos feitos tendo a União como garantidora têm taxas de juros menores.

Quando o estado ou município não paga as parcelas, a União, representada pelo Tesouro Nacional, é comunicada pelos credores.

Diante dessa notificação, a União paga os valores devidos e inicia o processo de recuperação de crédito, previsto contratualmente.

Normalmente, a recuperação é feita através de bloqueios nos repasses do Fundo de Participação dos Estados (FPE) ou do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Porém, alguns estados têm conseguido na Justiça evitar o bloqueio de recursos.

“A União está impedida de executar as contragarantias de diversos estados que obtiveram liminares no Supremo Tribunal Federal (STF) em 2019 e 2020 suspendendo a execução das referidas contragarantias, e também as relativas ao Estado do Rio de Janeiro, que está sob o Regime de Recuperação Fiscal (RRF)”, explicou o Tesouro no relatório.

Com informações do G1