Homicídios de policiais dobram no Rio Grande do Norte

Quinta-feira, 15 de Abril de 2021/Natal/ Morte de PM Repórter Milka Moura Foto.Magnus Nascimento

O número de agentes de segurança assassinados no Rio Grande do Norte em 2021, até o momento, já é maior que o registrado em todo o ano de 2020 no Estado. Foram10 homicídios de policiais civis e policiais militares, enquanto que em todo o ano de 2020 ocorreram 5 assassinatos de agentes públicos de segurança. Ou seja, a quantidade dobrou. Os dados são do Observatório da Violência (Obvio) e da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Coine/Sesed).

Somente em 2021 foram assassinados oito policiais militares (ativa e reserva): Antônio Olmeto de Araújo Alvez; Dyego Ramon da Silva Grigório; Francisco Marcolino Sobrinho; Gustavo Pinheiro de Andrade; Haroldo Cavalcante Gomes; e Nelton Alves, além de Aryellton e Jorge José. Os policiais civis Cléverson Luiz Fontes e Kleber Mota da Nóbrega também foram mortos neste ano no Rio Grande do Norte.

O policial militar e presidente da Associação de Cabos e Soldados do Estado (ACS/RN), Roberto Campos, acredita em perseguição por parte dos criminosos. Para ele, os atentados são uma forma dos grupos organizados do crime de atingir frontalmente o poder do Estado.

Tribuna do Norte