Eduardo Cunha diz em livro que Fachin foi colocado no STF por Joesley Batista

Em mais um trecho publicado do livro “Tchau, Querida — O Diário do Impeachment”, o ex-deputado Eduardo Cunha mostra uma proximidade entre o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, e o empresário Joesley Batista. De acordo com Cunha,  Fachin teria sido colocado no STF por influência do dono da JBS. Os trechos foram publicados pela revista Veja. Terra Brasil

Segundo, Joesley tinha “acesso ultra preferencial ao ministro Fachin, chegando a trabalhar para emplacá-lo no Supremo em 2015. O empresário teria prometido interceder junto a Fachin a favor do ex-deputado, que enfrentava um pedido de afastamento da presidência da Câmara. “Eu queria uma chance. Joesley combinaria com Fachin que ele julgaria em agosto a ação em plenário”, diz um trecho do livro.

O livro de Eduardo Cunha conta detalhes do impeachment de Dilma Rousseff.