Jornalismo [VÍDEO] MICO AO VIVO: Globo não vê anulação de gol do Vasco, erra placar e só descobre após o fim do jogo

GLOBO-1024x554 Jornalismo [VÍDEO] MICO AO VIVO: Globo não vê anulação de gol do Vasco, erra placar e só descobre após o fim do jogoImagem: reprodução

No lance que gerou a confusão, o atacante Gabriel Pec levou a bola com a mão em uma dividida, antes de tocar para Daniel Amorim vencer Fábio e balançar as redes. Enquanto o narrador e os comentaristas Roger Flores e Paulo Nunes conversavam e votavam no melhor jogador da partida, o árbitro André Luiz de Freitas Castro (CBF/GO) anulou o gol e deu o reinício à partida, em imagem que a transmissão não mostrou.

Na sequência, aos 49 minutos do segundo tempo, a equipe celeste conseguiu um escanteio. Rafael Sóbis colocou na área, Felipe Augusto desviou e Ramon tocou para a rede, vencendo Vanderlei e empatando a partida.

A comemoração esfuziante do time mineiro, inclusive, foi até criticada por toda a transmissão em função da demora, já que, com o placar mostrando 2 a 0 para o Cruz-Maltino, o gol não mudaria a pontuação das equipes.

A bola voltou ao meio de campo e a partida foi reiniciada pelo Vasco. Segundos depois, o árbitro deu o apito final e uma pequena confusão se formou no gramado. Direto do gramado, o repórter Raphael De Angelis tentava avisar à cabine que a partida tinha terminado empatada. Só aí que Luís Roberto e companhia entenderam que o jogo terminara empatado em 1 a 1.

 

Na transmissão para Premiere e SporTV, Jaime Júnior também narrou a vitória cruz-maltina com comentários de Renata Mendonça e Fábio Júnior. A reportagem só conseguiu avisar do placar empatado já após o apito final, repetindo o erro da Globo.

Na saída de campo, jogadores de Vasco e Cruzeiro precisaram ser contidos por policiais e seguranças em mais um foco de confusão na entrada dos vestiários, com críticas ao árbitro da partida. Ao fim da falha generalizada, Luís Roberto pediu inúmeras desculpas aos telespectadores que acompanhavam o jogo na Globo.

Na Central do Apito, Sandro Meira Ricci achou questionável a decisão do árbitro de vídeo, operado pelo paranaense Rodolpho Toski Marques. Para o ex-árbitro e hoje comentarista, as imagens não eram conclusivas sobre o toque, que em sua opinião foi involuntário, já que se deu após a bola se chocar com seu corpo na altura do peito.

Ainda assim, a decisão foi tomada pela equipe de arbitragem, com reinício da jogada no campo de defesa pelo Cruzeiro antes do lance do empate, sem saída no meio de campo, o que não foi notado por ninguém nas transmissões.

Após o jogo, no Troca de Passes, o apresentador Magno Navarro reiterou as desculpas pelo erro na transmissão.

“A galera está chateada com a gente, está triste com a gente porque tivemos esse erro na transmissão do jogo Vasco x Cruzeiro. Pedimos mais uma vez desculpas ao nosso assinante, a todo mundo que estava acompanhando o jogo. Mas erros fazem parte da vida. Foi complicado até para a gente aqui. A gente, segundos antes de entrar no ar, não conseguiu entender muito bem, mas ficou claro o que aconteceu e também o que a arbitragem marcou”, disse o jornalista, acompanhado dos comentaristas Carlos Eduardo Mansur, na bancada, e Paulo César Vasconcellos, de casa, na mesa redonda.

UOL