Liberdade de expressão de atriz vira novamente alvo de críticas: Juliana Paes sofre ataques de militância e é chamada ‘bolsominion’ após fazer comentário sobre Cuba

Foto: Reprodução

Juliana Paes se envolveu em uma nova polêmica na internet após fazer um comentário no Instagram sobre Cuba. A atriz está sendo chamada de bolsonarista ao ironizar uma publicação da economista Renata Barreto, que afirmou que o país “é refém da ideologia” que as pessoas que usam “camisetinha do Che Guevara” dizem defender. A especialista ainda mandou essas pessoas tomarem “vergonha”.

Paes comentou logo abaixo do post da economista, escrevendo: “Mas hoje tá um silêncio naquele Twitter… (ou tô delirando?) #cubalibre”. Depois, acrescentou emojis de risadas. Logo em seguida, a atriz foi alvo de ofensas.

“A Juliana Paes não cansa de passar vergonha. Está chamando o tuiteiro de socialista só falta nos mandar ir pra Cuba. Se você perguntar pra esse bolsominion o que é socialismo e o que está acontecendo em Cuba, ela não sabe”, escreveu um internauta.

Cuba vive uma onda de protestos contra a ditadura de Miguel Díaz-Canel e a crise econômica e sanitária no país, desde o fim de semana, considerados os maiores em décadas. Somente no domingo (11/7), cerca de 100 cubanos foram presos.

No dia 2 de junho, Juliana Paes foi atacada nas redes sociais por conta de um vídeo respondendo a uma colega, que a acusou de “não se posicionar politicamente” em meio à pandemia da Covid-19. Embora o alvo da resposta não tenha sido explicitado, indícios davam conta de que ela estava falando da colega Samantha Schmutz, que contracenou com a artista na novela Totalmente Demais, da Globo, e que ironizou as posições de Juliana.

Coluna Léo Dias- Metrópoles