Líder do governo Fátima defende CPI contra Bolsonaro, mas critica investigação no RN

O líder do Governo Fátima Bezerra (PT) na Assembleia, deputado estadual Francisco do PT, classificou como “eleitoreira” a CPI da Covid que está prestes a ser instalada no parlamento para apurar as ações e omissões da gestão estadual no curso da pandemia.

“A motivação desta CPI nada mais é do que as eleições de 2022, essa é a nossa opinião”, disse o deputado petista em entrevista nesta quarta-feira (16) à 96 FM.

Quando questionado se sua opinião é a mesma em relação à CPI da Covid em curso no Senado, que está apurando as ações e omissões do Governo Federal durante a pandemia, a fala do deputado muda.

“A CPI do Senado ela atingiu os requisitos regimentais, segundo o próprio Supremo Tribunal Federal, portanto ela foi instalada em razão disso. Se ela for transformada em palanque eleitoral também está errado”, pontuou o deputado. Ele acrescenta que “há uma série de ações inadequadas do Governo Federal que justificam aquela CPI”.

Francisco do PT explicou que a CPI do RN é “eleitoreira” porque a Assembleia tem três instâncias para fiscalizar os atos do Governo, mas segundo ele a Casa abriu mão dessa prerrogativa. As instâncias a que ele se refere são a Comissão de Fiscalização e Finanças, Comissão de Saúde e Comissão de Enfrentamento e Ações de Combate ao Coronavírus.

Após o que deputados governistas classificaram como ‘erros regimentais’, os deputados signatários da CPI se reuniram e decidiram fazer os ajustes formais e protocolar novamente o pedido de abertura da CPI. Após isso, a decisão pela abertura da comissão ficará a cargo do presidente da Casa, deputado Ezequiel Ferreira (PSDB).

Fonte: Portal Grande Ponto