Marco Aurélio: “É preciso reconhecer que Bolsonaro tem um mandato para cumprir de quatro anos”

Na manhã desta segunda-feira (05), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Marco Aurélio, disse que o Brasil precisa “marchar com segurança” e que “não é hora” de se pensar em tirar o presidente.

A afirmação foi feita após questionamento do UOL sobre a acusação de uma cunhada de que o presidente Jair Bolsonaro estaria envolvido com rachadinhas.

 

“Está na hora de tirar o pé do acelerador e esperarmos. É preciso adotarmos temperança e reconhecermos que ele [Bolsonaro] tem um mandato para cumprir de quatro anos”, afirmou.

Segundo o decano do STF, é necessário que se apure caso tenha havido algum “desvio de comportamento”. Ele, no entanto, afirmou que o presidente não pode ser investigado por fato estranho ao atual mandato, o que torna suspenso “qualquer procedimento e prescrição” contra Bolsonaro.

“Evidentemente, se houver qualquer desvio de comportamento, é preciso que se apure, mas o presidente só poderá responder depois que deixar a cadeira presidencial”, explicou.

Para o decano, que está prestes a se aposentar, o Brasil tem vivido “tempos tormentosos”. Ele defendeu “marchar com segurança”. “Não é impunidade, que não sou a favor da impunidade. Pelo contrário, sou a favor da responsabilidade”, disse.terra Brasil