MDR assina acordo para elaboração do projeto da Barragem do Alívio, em Lajes (RN)

Obra deverá beneficiar cerca de 26,7 mil habitantes de cinco municípios do Rio Grande do Norte

3D81BEFF-4377-4980-B816-FB6A26EF3A3D-300x114 MDR assina acordo para elaboração do projeto da Barragem do Alívio, em Lajes (RN) O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), por meio do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), vai liberar R$ 1,3 milhão para a contratação de consultoria especializada para a elaboração de projeto executivo e início dos estudos ambientais da Barragem do Alívio, em Lajes (RN). A assinatura do Termo de Execução ocorreu nesta sexta-feira (25) no município de Pedra Preta, durante agenda do ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, no Rio Grande do Norte.

Após ser concluída, a barragem receberá as águas do rio Ceará-Mirim e deverá beneficiar cerca de 26,7 mil habitantes dos municípios potiguares de Pedra Preta, Jardim de Angicos, Lajes, Caiçara do Rio do Vento e Pedro Avelino.

Do valor total do projeto, R$ 800 mil são provenientes de investimentos federais. O valor restante foi por meio de emenda parlamentar. O projeto, de responsabilidade do Dnocs, tem como objetivo garantir segurança hídrica para a população local. Também será avaliado o plano de reassentamento da população que ocupa a área onde o empreendimento será construído. O estudo será realizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

*Onda verde no sertão*

Em Lajes, o ministro Rogério Marinho visitou as instalações do projeto Uma Onda Verde no Sertão. Parceria do sistema Faern/Senar e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o projeto foi viabilizado com recursos de emendas destinadas pelo ministro Rogério Marinho enquanto deputado federal. O projeto apoia 1,4 mil produtores em Lajes e região, fornecendo mudas de plantas frutíferas, forrageiras e medicinais nativas do semiárido.

A unidade do projeto em Lajes tem capacidade para produzir 38,4 mil mudas por ano. Além da doação das plantas, são oferecidas orientações aos produtores com o objetivo de ampliar a capacidade de produção, gerando renda e melhores condições de convivência com a seca, a partir da produção de alimentos e agregação de valor aos produtos.

*Integração de políticas públicas em prol da segurança hídrica*

O MDR reúne as principais competências relacionadas à promoção da segurança hídrica, o que o torna o Ministério das Águas do Brasil. Nesse sentido, a pasta realiza um grande esforço de integração de ações e políticas públicas para assegurar acesso sustentável à água em quantidade e qualidade suficientes ao consumo e ao desenvolvimento socioeconômico.

Em 2020, o MDR entregou cerca de 2,4 mil obras e equipamentos para ampliar a oferta de água, entre sistemas de abastecimento, adutoras, microssistemas, dessalinizadores, barragens, açudes e perfuração de poços. As iniciativas, que beneficiaram comunidades rurais e sedes de municípios que ainda não possuíam o serviço, são executadas pelas secretarias nacionais de Segurança Hídrica e de Saneamento e pela Companhia de Desenvolvimento Regional dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e pelo Dnocs, instituições vinculadas ao MDR.