Ministério da Saúde adia análise de recomendação contra uso de “kit covid”

Imagem: reprodução

A Conitec (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde) adiou nesta quinta-feira (7) a análise de recomendação contra uso do “kit covid”.

Um relatório com orientação de não usar cloroquina, azitromicina e ivermectina, entre outros, seria analisado em reunião da Conitec nesta quinta-feira. Mas foi retirado da pauta.

A Conitec assessora o Ministério da Saúde em relação a incorporar, excluir ou alterar tratamentos médicos no SUS (Sistema Único de Saúde). Desde 2020, a OMS (Organização Mundial da Saúde) cita a ineficácia dos medicamentos citados em pacientes da covid-19 e seus efeitos colaterais.

O relatório foi apresentado em maio deste ano à Conitec por um grupo de técnicos a pedido do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Desde aquele mês, aguarda análise. O documento “Diretrizes Brasileiras para Tratamento Hospitalar do Paciente com Covid-19”, foi coordenado pelo pneumologista Carlos Carvalho. Eis a íntegra do relatório.

O Ministério da Saúde afirma que o coordenador do relatório solicitou o adiamento da análise. Segundo a pasta, o motivo seria a “publicação de novas evidências científicas dos medicamentos em análise”. Afirmam que o documento será atualizado e analisado assim que finalizado