Ministério de Rogério Marinho garante investimentos de mais de R$ 1,3 bi em obras estruturantes no Rio Grande do Norte

84A85549-7399-4DD7-A86F-9CBAD65730D3-300x200 Ministério de Rogério Marinho garante investimentos de mais de R$ 1,3 bi em obras estruturantes no Rio Grande do Norte O Governo Federal, por meio do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), comandado pelo potiguar Rogério Marinho, anunciou, no primeiro semestre deste ano, investimentos de cerca de R$ 1,3 bilhão em ações no Rio Grande do Norte, a maior parte delas voltada a garantir segurança hídrica para os municípios do estado que convivem com a seca.

Em maio, o MDR anunciou investimentos para a implantação de 275 poços e 462 cisternas em 47 municípios do estado [https://www.gov.br/mdr/pt-br/noticias/mdr-vai-investir-r-16-7-milhoes-para-garantir-abastecimento-de-agua-em-47-cidades-potiguares], totalizando R$ 16,7 milhões em investimentos.

Em junho, foi assinada ordem de serviço para o início da construção do Ramal do Apodi, que vai levar as águas do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco a 32 municípios potiguares. O investimento federal no empreendimento é de R$ 938,5 milhões.

No mesmo mês, o ministro Rogério Marinho anunciou repasse de R$ 38,2 milhões para a conclusão das obras da Barragem de Oiticica, localizada no município de Jucurutu. Quando concluída, a estrutura vai atender 330 mil pessoas de oito cidades potiguares: Jucuturu, Caicó, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Jardins de Piranha, Cruzeta, São José do Seridó e São José do Sabugi.

A Barragem Poço de Varas é outro empreendimento que recebeu recursos federais [https://www.gov.br/mdr/pt-br/noticias/mdr-autoriza-inicio-da-construcao-do-ramal-do-apodi-no-rio-grande-do-norte] no primeiro semestre. O projeto, elaborado em 2011 pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), está sendo revisado. A estrutura está localizada no município de Coronel João Pessoa e deverá beneficiar 42,4 mil pessoas com abastecimento de água, além de contribuir com pequena irrigação, piscicultura e lazer. Os municípios atendidos pelo empreendimento serão Venha Ver, São Miguel, Encanto, Doutor Severiano e Coronel João Pessoa.

“Com a capacidade que o Nordeste terá de oferta de água, certamente haverá desenvolvimento mais intensivo na região, gerando toda sorte de benefícios, inclusive na instalação de indústrias, de comércio, de tratamento de água, de esgoto, de resíduos sólidos. Enfim, de ferramentas que vão permitir o crescimento integrado da região”, destaca o ministro Rogério Marinho.

No estado, também foram investidos R$ 24,7 milhões na recuperação de 11 barragens, além das comportas de Maré de Estivas pelo Dnocs.

*Habitação*

Além das obras hídricas, o Governo Federal também entregou 3.358 moradias, incluindo todas as faixas do Programa Casa Verde Amarela (PCVA), no primeiro semestre deste ano, que contaram com R$ 369,5 milhões por meio de financiamento com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No total, quase 13,5 mil pessoas foram beneficiadas com a casa própria.

*Saneamento*
Para melhor a qualidade de vida da população, o MDR liberou, em maio, R$ 8,5 milhões para obras de manejo de águas pluviais e saneamento integrado em Natal e de esgotamento sanitário em Parnamirim. Desse total, R$ 5 milhões serão destinados aos bairros Nossa Senhora da Apresentação e Lagoa Azul, na capital potiguar, para continuidade das intervenções. A obra vai atender 19,6 mil famílias com renda mensal média de até R$ 1.810, em uma região em que menos de 4% da população conta com coleta de esgoto.

*Mobilidade Urbana*

Para a mobilidade urbana, o Governo Federal, por meio da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), destinou R$ 25 milhões para operações na Região Metropolitana de Natal. Serão investidos R$ 8,7 milhões para realização dos estudos necessários para o início das obras da Linha Roxa, que prevê a implantação de cerca de 4,1 quilômetros de linha férrea e a construção de três estações de passageiros. A previsão é que duas mil pessoas possam ser atendidas.

Para a Linha Branca, serão aportados R$ 13,4 milhões, sendo R$ 10 milhões destinados para os Trechos 2 e 3, que atendem as cidades de São José de Mipibu e Nísia Floresta.