Nove pessoas são encontradas mortas em comunidade do Rio de Janeiro

Os corpos foram encontrados em uma área de mangue da comunidade | Foto: Reprodução/TV Globo

Nove pessoas foram encontradas mortas na manhã desta segunda-feira, 22, no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo, no Rio de Janeiro.

Os corpos estavam numa área de mangue, segundo o jornal Bom Dia Rio, da TV Globo. Os próprios moradores estão fazendo a retirada dos corpos. Ainda não há a identificação das nove pessoas.

No último sábado, o sargento da Polícia Militar (PM) Leandro Rumbelsperger da Silva, de 38 anos, foi morto a tiros durante um patrulhamento na comunidade.

Segundo informações da polícia, criminosos dispararam contra os militares do 7º Batalhão da PM. Em entrevista nesta manhã, o porta-voz da corporação, major Ivan Blaz, disse que havia uma operação do 7º BPM na região.

“Nós tínhamos uma ocupação motivada para estabilizar o local depois de denúncias de bandidos estarem fazendo o uso de escolas, inclusive, para o tráfico”, explicou.

“Após a morte do sargento, o Bope foi para a região. Houve vários confrontos durante o final de semana na área do mangue. Deduzimos que houve inúmeros feridos entre policiais e traficantes”, disse o porta-voz da PM.

Sargento foi atacado por criminosos

O PM Leandro Rumbelsperger estava na corporação desde 2006. Ele fazia patrulhamento com outros policiais em Itaúna, no Complexo do Salgueiro, quando foi  atacado por criminosos que efetuaram disparos de arma de fogo. Na ação, um fuzil AK-47 foi apreendido e o sargento foi baleado.

O militar chegou a ser levado para a emergência do Hospital Estadual Alberto Torres, também em São Gonçalo, mas não resistiu e morreu. O PM deixou esposa e dois filhos. Revista oeste