“O Globo” tenta lacrar com absolvição de Kyle Rittenhouse, é atacado, exclui comentário – mas o print é eterno!

Rittenhouse foi absolvido nesta sexta-feira (19) de todas as acusações, em julgamento em Kenosha, no estado americano de Wisconsin.

Todos os envolvidos na ação eram brancos, mas O Globo resolveu publicar uma carta de autoria dos pais de um dos homens que acabaram mortos, Anthony Huber, com o seguinte comentário nas redes sociais:

“Família de homem negro, morto por branco, declarado inocente nos EUA, se pronuncia sobre veredito: ‘não houve justiça hoje”.

Não questionamos aqui o sentimento dos pais que perderam um filho, independentemente do que o levou a tal “fim”, mas sim, o ‘falso comentário’ do jornal, ao mentir sobre a cor do homem morto só para ter o efeito desejado de jogar brancos contra negros, enquanto preferiu ignorar o fato.

A publicação, imediatamente, recebeu dezenas de comentários que criticavam a mentira, e acabou apagada.

Mas como todos sabem, se caiu nas redes e deu print, ele é eterno (segue abaixo): jornal da cidade

Lacrou, mas não lucrou!