Onze estados esperam vacinar todos os adultos contra covid-19 até outubro; RN segue sem meta definida

Foto: 2.jun.2021 – Divulgação/Prefeitura de Fortaleza

Ao menos 11 estados prometem vacinar até outubro toda a população adulta com a primeira dose de imunizantes contra a covid-19, segundo levantamento feito pelo UOL.

Entre eles, há estados que dizem acreditar ser possível imunizar seus cidadãos até antes, como o Ceará, que estima vacinar todos acima de 18 anos de idade até o final de agosto. Na capital do Maranhão, São Luís, a expectativa é que seja ainda mais rápido: final de julho.

A projeção dos estados leva em consideração os cronogramas do Ministério da Saúde sobre entregas de doses. Mas o histórico de promessas descumpridas faz com que 15 unidades da federação prefiram não arriscar uma estimativa sobre quando terão aplicado ao mesmo uma dose em todos os adultos.

Quando aplicarão a primeira dose para a população adulta:

  • Até agosto: Ceará;
  • Até setembro: Rio Grande do Sul, Sergipe, Maranhão e Pará;
  • Até outubro: Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Piauí;
  • Sem definição: Paraná, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Tocantins, Rondônia, Roraima, Amazonas, Acre e Amapá;
  • Não respondeu: Alagoas.

Até a última quinta-feira (10), o Brasil já havia iniciado a imunização de cerca de 53 milhões de pessoas. Delas, aproximadamente 23,5 milhões já completaram o esquema vacinal, com a aplicação da segunda dose.

O Ministério da Saúde estima que a população vacinável do Brasil neste momento é de cerca de 161 milhões de adultos. Assim, ainda seria necessário iniciar a imunização de aproximadamente 110 milhões de brasileiros.

Esse número pode crescer em breve, já que a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a aplicação da vacina da Pfizer em crianças com 12 anos ou mais; o ministério, porém, ainda não indicou se deve liberar a imunização de menores de idade.

No terceiro trimestre, de julho a setembro, o ministério diz que deve receber cerca de 175 milhões de doses. Até o final de junho, serão ao menos mais 25 milhões de doses. A soma dessas quantidades —mesmo aquém das previsões iniciais da pastas— faz com que gestores e especialistas acreditem ser crível a projeção de vacinar todos os brasileiros com uma dose até o final de outubro —e, talvez, até antes.

Com informações do UOL