Pacheco enfim se posiciona e tem solução para “driblar” Alcolumbre na questão da sabatina de Mendonça

Sob pressão, o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, parece ter conseguido uma solução para finalmente realizar a sabatina de André Mendonça, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

A hipótese aventada é a realização da sabatina no plenário da casa, com a presença dos 81 senadores, retirando essa prerrogativa da CCJ.

O desgaste sofrido por Davi Alcolumbre está colaborando decisivamente para que Pacheco tome essa posição mais firme.Nos últimos dias, Alcolumbre foi acusado de ter se beneficiado de um esquema de rachadinha. Por outro lado, existe a fundada suspeita de que ele esteja usando o agendamento da sabatina como instrumento de barganha em troca de emendas e nomeações em cargos públicos. Sem êxito nessas investidas, não faz o que lhe cabe.

Pacheco por sua vez, já percebeu que o buraco cavado por Alcolumbre é temerário e sabe que precisa se posicionar. Chegou a hora.

Nesse sentido, previsões dão conta de que, se tudo der certo e a sabatina seja realmente realizada, a posse de Mendonça no STF ocorra ainda no mês de dezembro, antes do dia 17, quando se encerram as atividades da corte. Jornal da cidade