PF pede a inclusão de André do Rap na lista dos procurados da Interpol

Polícia Federal pediu a inclusão do traficante André Oliveira Macedo, o André do Rap, considerado um dos chefes do PCC, facção que atua dentro e fora dos presídios, na lista de procurados da Interpol. A Polícia Federal considera que o traficante fugiu do Brasil.

André do Rap desapareceu depois de ter sido solto no sábado (10), com autorização da Justiça. Até a noite desta segunda-feira (12), o nome do traficante não constava na lista dos mais procurados da Polícia Civil de São Paulo e nem do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O traficante ficou 388 dias preso, 4% da pena total de 25 anos de cadeia imposta a ele em duas condenações.

André deixou a Penitenciária de Presidente Venceslau, no interior paulista, na manhã de sábado, após ter um habeas corpus concedido pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello. Horas depois, o presidente do STF, Luiz Fux, suspendeu a decisão e determinou o retorno dele à prisão. Promotores e procuradores disseram que já tinham pedido a manutenção da prisão.

Com informações do G1