Rebelião em presídio no Equador deixa mais de 100 mortos

 

País decretou estado de exceção para o sistema penitenciário. Superlotação e violência entre gangues de narcotráfico motivaram motim

Rebelião em prisão no porto de Guayaquil deixa ao menos 100 presos mortos e outros 52 feridos, no Equador. Motim é o mais sangrento do ano e fez país decretar estado de exceção para o sistema penitenciário.

Superlotação de celas e violência entre gangues podem ser principais fatores para a nova rebelião.

Em fevereiro, o Equador já havia registrado rebeliões simultâneas em prisões espalhadas por três cidades. À época, 79 presidiários morreram, alguns deles decapitados.terra Brasil