“Se for eleito, Lula vai adotar modelo econômico chinês para acabar com a CLT, o 13º, férias, FGTS e hora extra”, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro disse que o ex-presidiário Lula (PT) adotará o modelo econômico chinês no Brasil, caso eleito novamente presidente da República em 2022.

De acordo com Bolsonaro, Lula acabaria com a CLT e direitos trabalhistas como o 13º salário, férias, FGTS e hora extra.

“Mas, obviamente, o primeiro passo que deveria ser feito aqui no Brasil se esse cara viesse a ocupar a Presidência, para seguir o modelo chinês, seria acabar com a CLT, seria acabar com o 13º, acabar com as férias, acabar com o Fundo de Garantia, acabar com a hora extra. Ou seja, manter um regime de trabalho ao nosso povo que nós não poderíamos aceitar. A China com o seu regime, o Brasil com o seu”, disse Bolsonaro em agenda em Boa Vista (RR).