Início Destaque TSE investiga se defunto recebeu recursos do fundo partidário do PT

TSE investiga se defunto recebeu recursos do fundo partidário do PT

 TSE investiga se defunto recebeu recursos do fundo partidário do PT Lula Marques/Agência PT

Análise relacionada à prestação de contas de 2019 revela que o partido gastou R$ 1,1 milhão com empresas ou pessoas físicas com CPFs e CNPJs cancelados ou inativos.

Análise preliminar dos técnicos do Tribunal Superior Eleitoral relacionada à prestação de contas do PT de 2019 mostra que o partido gastou R$ 1,1 milhão do fundo partidário com empresas ou pessoas físicas que estavam com CPFs e CNPJs cancelados ou inativos.

Segundo técnicos do TSE, desse valor, R$ 302 mil foram repassados a uma pessoa que teve seu CPF cancelado após a morte. O pagamento, a Maria Diva de Faria, ocorreu em 6 de dezembro daquele ano.

Ainda de acordo com o TSE, foram contratos serviços de quatro empresas cujos CNPJs estavam inativos e não existiam antes da contratação dos serviços: Gabriel Monteiro Produções Artísticas Ltda, no valor de R$ 76 mil; Blue Cards Refeições, R$ 5,6 mil; CEP Com Política LTDA, R$ 200 mil; e Toni Cotrim Comunicação Ltda, R$ 222,8 mil.

Em resposta ao TSE, o partido alegou que houve um erro da Receita Federal e acrescentou que os serviços foram executados. O partido anexou em sua análise de contas o manual anticorrupção instituído pelo partido.

O Antagonista