Vereador Anderson Lopes quer auditoria do transporte público pela Câmara de Natal

E08C5E4A-D79E-484F-A7EF-9CDEF066F43A-300x200 Vereador Anderson Lopes quer auditoria do transporte público pela Câmara de Natal

Atendendo à convocação da Câmara Municipal de Natal, provocada por requerimento do vereador Anderson Lopes, os responsáveis pelo SETURN e STTU responderam aos questionamentos dos vereadores na tarde desta segunda-feira (13), no Plenário da Casa Legislativa. A convocação foi realização durante reunião da Comissão de Transportes da CMN e resultou em um pedido de auditoria do transporte público pela Casa.

Durante a reunião, Agnelo Candido e Paulo César Medeiros chegaram a divergir dos vereadores sobre os atuais números que envolvem o sistema de transporte de Natal. De acordo com o presidente do SETURN, atualmente, 400 ônibus rodam na capital potiguar atendendo a uma demanda, segundo ele, de quase 50% menor durante o período anterior à pandemia. O titular da STTU afirmou que até março de 2020, o sistema atendia a mais de 300 mil passageiros. Hoje, mesmo após a retomada do comércio, escolas e faculdades, por exemplo, esse número é de 165 mil passageiros.

“Os números não batem. Como antes da pandemia existiam 300 mil passageiros e, agora, com tudo funcionando novamente, só temos 165 mil usuários? Essa frota de 400 ônibus também está bem longe do ideal. É inaceitável que nossa população continue sendo submetida a uma frota de péssima qualidade e, ainda, superlotada nos horários de pico”, pontuou Anderson Lopes, que é vice-presidente da Comissão de Transportes da Casa.

Insatisfeito com as respostas, o vereador Anderson Lopes apresentou, ainda durante a reunião, ofício à presidência da Comissão de Transportes para instaurar uma auditoria sobre o transporte público da capital e apurar, em especial, as informações contidas nos gets – equipamentos utilizados para validar as passagens. De acordo com o vereador, as respostas sobre o equipamento em questão foram evasivas e, dependendo do resultado desta auditoria, há possibilidade de abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI).

“Esse aparelho mede quantos passageiros entraram de forma gratuita, quantos pagaram inteira e meia. Esse número quem passa para a STTU é o SETURN. Isso está errado. A STTU precisa ter acesso direto a esses números para fazer a contabilização correta. Então, nós entramos com um ofício para que seja montada uma auditoria na Câmara e a gente possa ter acesso aos números concretos. O que temos, de acordo com o que foi mostrado na reunião, é o órgão fiscalizado passando os números para o órgão fiscalizador. E não pode ser assim”, conclui o vereador.

Em relação à extinção, substituição e mudança de itinerário de várias linhas, o presidente do SETURN afirmou que esta é uma responsabilidade da STTU. “A verdade é que o SETURN jogou a toda a culpa da má qualidade do transporte público em Natal para a STTU e o secretário Paulo César nem se defendeu”, conclui o parlamentar.