Depoimento de Pazuello à CPI da Covid é suspenso e será retomado nesta quinta-feira; senador diz que ele passou mal, ex-ministro da Saúde nega

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello deixa o Senado após prestar depoimento | Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

O depoimento do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello à CPI da Covid foi suspenso na tarde desta quarta-feira (19) e, ao deixar o Senado, Pazuello disse que será retomado nesta quinta (20). Em seguida, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), confirmou a informação.

Pazuello presta depoimento na condição de testemunha. A reunião da CPI foi suspensa porque começou, no plenário do Senado, a sessão de votação de projetos. Logo depois, o senador Otto Alencar (PSD-BA) disse que Pazuello passou mal. O ex-ministro negou.

“Quando cheguei à sala do cafezinho, ele estava muito pálido. Ele teve uma síndrome vasovagal e a pressão caiu também. Deitamos ele no sofá para o sangue refluir para o cérebro. Ele ficou corado e estava bem. Isso é muito comum, acontece com quem está muito nervoso, emocionado”, disse o senador Otto Alencar, ao canal CNN. Segundo Alencar, ele já estava bem e poderia continuar o depoimento hoje, mas a decisão de Aziz se impôs.

Após a suspensão da sessão em que era ouvido na CPI da Pandemia, o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello afirmou que não passou, como afirmaram senadores. “Não houve nada disso”, afirma Pazuello.

Aos jornalistas, o ex-ministro afirmou que “não aconteceu nada” e que a sessão foi suspensa apenas em razão do adiantado da hora. Eduardo Pazuello volta a ser ouvido nesta quinta-feira (20), a partir das 9h30.

Com informações de G1, Agência Brasil e CNN Brasil