De ‘Aquaman’ ao homem do asfalto: Bolsonaro elogia seus auxiliares e alguns tem até apelidos

De ‘Aquaman’ ao homem do asfalto: Bolsonaro elogia seus auxiliares e alguns tem até apelidos

O presidente Jair Bolsonaro começou a se engajar na promoção política de alguns de seus assessores mais próximos que devem disputar cargos em 2022 e, para isso, tem tentado impulsioná-los eleitoralmente em suas manifestações públicas. A estratégia inclui até apelido elogioso para ajudar na construção da imagem dos aliados.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho (foto), é um exemplo dos auxiliares diletos do presidente que vêm recebendo afagos públicos. O ex- deputado federal, cujo cargo é cobiçado pelo Centrão, sonha com uma vaga ao senado pelo Rio Grande do Norte na eleição do ano que vem. Em viagens e em conversas com apoiadores, Bolsonaro o chama de “Aquaman”. “É o homem que leva água ao Nordeste”, diz.
Marinho deixou o PSDB em junho do ano passado e, até o começo de 2022, deve se filiar a algum partido da base do presidente Jair Bolsonaro para disputar um cargo eletivo no RN. Semanalmente, ele publica em suas redes sociais imagens para
fazer jus ao apelido de super-herói, como cenas de perfuração de poços ou entregas de obras do projeto de integração do Rio São Francisco.
Tarcísio de Freitas, ministro da Infraestrutura, é outro que vem ganhando elogios do presidente. “É o homem que asfalta até praia”, tem dito Bolsonaro na tentativa de aprimorar a imagem pública do ministro, ex-capitão do Exército como ele. Tarcísio ganhou projeção por seu perfil técnico e não tem filiação partidária, mas tem comparecido cada vez mais frequentemente aos compromissos do presidente, interlocutores falam que o ministro Tarcísio pode ser vice presidente na chapa com Bolsonaro em 2022

Informações/Crusoé