Natal é a única capital do Nordeste que não avançou na vacinação contra Covid em pessoas sem comorbidades


Vacinação em Natal — Foto: Joana Lima/Prefeitura de Natal

Natal é a única capital do Nordeste que ainda não começou a vacinação de pessoas do público geral, que não faz parte das prioridades, até esta segunda-feira (7), segundo levantamento do G1.

O público é composto por pessoas pessoas com menos de 60 anos e que não fazem parte de nenhum grupo prioritário previsto no Plano Nacional de Imunização.

Já a capital potiguar ficou estacionada na vacinação de pessoas com 60 anos e outros grupos prioritários.

Em todos os outros estados da região Nordeste, as capitais já iniciaram a imunização de pessoas com 59 anos ou até menos idade. Em São Luis, que recebeu reforço de vacinas por causa da variante indiana, a imunização ocorre para pessoas acima dos 41 anos de idade.

Vacinação do público geral nas capitais do Nordeste

 

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Natal, a capital não começou a vacinação do público geral por causa de uma decisão judicial pedida pelo Ministério Público. Segundo a pasta, a medida determina que o município siga rigorosamente o Plano Nacional de Imunização.

A nota técnica nº 717/2021 do Ministério da Saúde, publicada no final de maio, orientou aos estados que a vacinação do público geral pode ser iniciada após a vacinação dos trabalhadores da educação “de maneira concomitante” e escalonada com os trabalhadores dos serviços essenciais.

Por outro lado, estados e municípios que não apresentam demanda ou tenham demanda diminuída para vacinação dos grupos com maior vulnerabilidade e trabalhadores de educação, podem “pactuar em Comissão Intergestores Biparte a adoção imediata da estratégia de vacinação segundo a faixa etária em ordem decrescente de idade”.

A comissão bipartite é composta pela Secretaria Estadual de Saúde e secretarias municipais. Procurada pelo G1, Sesap afirmou que os secretários decidiram, na última semana, não iniciar a vacinação desse grupo simultaneamente aos trabalhadores da Educação, portos, segurança, aeroportos e as categorias que estão sendo vacinadas.

“Aqui no estado a gente ainda não fez essa pactuação. é provável que a gente faça essa pactuação nos próximos dias e que assim inicie essa vacinação de forma decrescente, independente de se ter ou não alguma doença associada”, afirmou Kelly Maia, coordenadora da Vigilância em Saúde do RN.

A Sesap ainda confirmou que Mossoró está descumprindo a pactuação bipartite, no estado.

A assessoria da Secretaria de Saúde de Mossoró confirmou que o município começou a imunização do público geral por causa da baixa procura nos mais de 50 postos de vacinação no município. De acordo com a pasta, haviam mais de 8 mil doses disponíveis, sem contar as armazenadas para segunda aplicação.