“O sonho dos argentinos é ter um Bolsonaro”, afirma jornalista brasileira que vive em Buenos Aires (veja o vídeo)

A Argentina está enfrentando uma das maiores crises de sua história e as irmãs Maria Laura Assis, jornalista, e Maria Eugênia Assis, cientista política, que são brasileiras e moram na Argentina, revelaram na TV Jornal da Cidade Online detalhes dramáticos da situação do país.

São inúmeras as manifestações contra o governo esquerdista de Alberto Fernandez e a crescente pobreza já alcançou 45,3% da população. A crise no país vizinho é um alerta para o Brasil.

“Temos a quarentena mais comprida do mundo, fecharam mais de 90.000 comércios em 2020, a pobreza alcançou 45,3% da população e 62,9% das crianças, a inflação deste ano será de quase 50%”, explicou Maria Laura. Mesmo com o país vivendo uma situação caótica, a Argentina ainda receberá a Copa América, um verdadeiro escárnio do governo Fernandez/Kirchner.

Questionadas se falta um Bolsonaro no comando da Argentina, as irmãs foram enfáticas:

“Falta um Bolsonaro, uma Bia Kicis, que lute pelo voto auditável e muitos políticos no Brasil que lutem contra o sistema. Muitos argentinos falam que o sonho deles é ter um Bolsonaro aqui na Argentina”, explicou Maria Eugenia. As irmãs Assis também entendem que o presidente do Brasil é o “último pilar na América Latina”.

As irmãs Assis, que vivem na capital do país, contaram que as manifestações nas ruas da Argentina se devem à indignação da população com as medidas autoritárias de restrições devido à pandemia.

Maria Laura alerta para um possível “colapso” na imigração devido à escolha de alguns argentinos que decidem deixar o país, e acabam vindo para o Brasil.

Na tentativa frustrada de baixar a inflação, o presidente Alberto Fernandez busca proibir mercadoria de outros países, resultando numa economia que caminha mal e diminui o poder de compra do argentino.fonte jornal da cidade

Confira: