Para Pacheco, reunião entre chefes de Poderes é possibilidade concreta

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, afirmou nesta terça feira (24) que considera uma possibilidade concreta a realização de reunião entre os chefes dos três Poderes.

Na próxima semana, de acordo com Pacheco, ele deve receber o Fórum de Governadores, que solicitou reuniões separadas com cada chefe de Poder como apoio à pacificação.

Sem citar quem não está colaborando com o distensionamento do clima, o senador mineiro defendeu boa vontade de todos.

“É importante ter boa vontade de todos os Poderes, alguns com mais, outros com menos, mas ter a boa vontade de todos. Acho que é interesse comum a pacificação de todos os Poderes. A cada dia se resolve uma coisa, é o andamento normal do processo democrático”, disse Pacheco.

Sabatina de André Mendonça

Rodrigo Pacheco disse ainda que a sabatina de André Mendonça — indicado por Bolsonaro ao Supremo Tribunal Federal (STF) — será marcada em “tempo oportuno” pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Davi Alcolumbre.

A demora para marcar a data tem alimentado a crise entre Poderes. “Cumpri meu papel, encaminhei as mensagens de indicação, tanto de André Mendonça quanto a do procurador-geral da República, Augusto Aras. Agora fica a cargo do presidente da comissão a organização de sua pauta. Vejo quórum muito bom na CCJ, vejo quórum plenamente possível para votar as indicações”, disse Pacheco à CNN após visitar a sala da comissão.

Pacheco esteve em visita na CCJ, no início da sabatina de recondução de Augusto Aras, à Procuradoria Geral da República, na manhã desta terça-feira.

O presidente do Senado disse ainda que não vai interferir para que Alcolumbre marque a sabatina de Mendonça.

“Na democracia, a gente tem que respeitar a autonomia das instituições, o papel de cada instituição. A Comissão de Constituição e Justiça do Senado tem o seu regramento e, obviamente, cabe ao presidente da CCJ essas definições, não seria nem elegante da minha parte interferir nos trabalhos da comissão, assim como eu faço na CPI, e tenho certeza que o presidente Davi Alcolumbre vai dar o andamento devido a tudo o que houver na CCJ no tempo oportuno.”

CNN Brasil