Perseguição: OAB pode ajudar CPI a denunciar Bolsonaro ao Tribunal Internacional

A OAB vai analisar o conteúdo do documento e encaminhará as considerações para a comissão

 

 

Com data de entrega adiada o documento irá apontar crimes cometidos por Jair Bolsonaro e denunciará o presidente ao Tribunal Penal Internacional (TPI)(foto: Agência Senado)

A CPI da Covid se reuniu, nesta segunda-feira (20/9), com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para debater o relatório final, que teve a data de entrega adiada pelo relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL). A entidade civil se colocou à disposição para “colaborar na redação desses pareceres, se empenhará em ajudar no relatório final, seja na parte de indicar os crimes ou para indicar mudanças de lei, para que não volte a acontecer, e, depois, orientará no encaminhamento do relatório para os órgãos competentes”, afirmou Pierpaolo Bottini, representante da OAB e professor da Universidade de São Paulo (USP), que esteve na reunião. A OAB vai analisar o conteúdo do documento e encaminhará as considerações para a CPI.Estado  de Minas