Professora é intimada após aluna denunciar conteúdo esquerdista ensinado em sala de aula

Uma professora de filosofia do Colégio Estadual Thales de Azevedo, na capital baiana Salvador, foi intimada pela polícia para prestar esclarecimentos após um aluna registrar ocorrência alegando que ela ensinava “conteúdo esquerdista” em sala de aula.

 

Entre os assuntos abordados, estariam questões de gênero, racismo, assédio, machismo e diversidade.

De acordo com a Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB), a professora ficou “abalada emocionalmente” e precisou ser hospitalizada após receber a intimação para comparecer à Delegacia de Repressão a Crimes contra Crianças e Adolescentes (Dercca), onde foi registrada a ocorrência nesta terça-feira.

Segundo a Polícia Civil, a mãe da aluna relatou que a filha teria sofrido constrangimento na escola. E disse ainda que, em decorrência de sua opinião política, a adolescente teria sido hostilizada por colegas e impedida de participar de atividades em grupo, sob consentimento da professora.

As pessoas envolvidas no caso estão sendo ouvidas na unidade especializada.

O sindicato disse que seu departamento jurídico foi acionado por um grupo de professores e observou atitudes “inamistosas e de perseguição” por parte de uma estudante contra uma docente de filosofia do colégio Thales de Azevedo.TB