UFRN tem 22 cientistas entre os mais influentes dos Brics

Foto: Anastacia Vaz

O AD Scientific acaba de publicar o ranking dos 10 mil principais cientistas do grupo BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). Desses, 22 são da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que ocupa a posição 94 entre as 1.033 Instituições de Ensino Superior (IES) pesquisadas nos cinco países do grupo e em 15ª no Brasil. Os pesquisadores indicados estão espalhados por diversas áreas, sendo cinco do Instituto do Cérebro (ICe), cinco do Centro de Biologia (CB), cinco do Centro de Ciências Exatas e da Terra (CCET), três do Centro de Ciências da Saúde (CCS) e os outros quatro, Instituto de Química (IQ), Instituto Metrópole Digital (IMD), Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes (CCHLA) e Centro de Educação (CE).

De acordo com o realizador, o AD Scientific Index é um sistema de classificação e análise com base no desempenho científico e no valor agregado da produtividade científica dos cientistas. Além disso, fornece classificações de instituições com base nas características científicas dos cientistas afiliados. O novo índice usa o total e os valores dos últimos cinco anos do índice i10 (número de publicações com, no mínimo, 10 citações), índice h (resultado do equilíbrio entre o número de publicações e o número de citações) e pontuações de citação no Google Scholar. Além disso, a proporção do valor dos últimos cinco anos corresponde ao valor total dos índices acima mencionados.

“É importante e deve-se comemorar as colocações da UFRN nesta lista, ainda mais, quando enfrentamos um cenário de desinvestimento nas universidades e negacionismo dos estudos científicos. Por outro lado, também devemos lamentar a pouca quantidade de brasileiros nessa classificação. Somos um país grande, com excelentes pesquisadores e poderíamos ter uma maior representatividade”, afirma o professor e pesquisador do Departamento de Física Teórica e Experimental, José Dias do Nascimento.

Usando um total de nove parâmetros, o Índice Científico AD mostra a classificação de um cientista individual por 12 assuntos (Agricultura e Silvicultura, Artes, Design e Arquitetura, Negócios e Gestão, Economia e Econometria, Educação, Engenharia e Tecnologia, História, Filosofia, Teologia, Direito, Direito e Estudos Jurídicos, Medicina e Ciências da Saúde, Ciências Naturais, Ciências Sociais e Outros). Assim, cientistas e universidades podem obter suas classificações acadêmicas e monitorar a evolução da classificação ao longo do tempo.

Veja lista de cientistas citados pela ordem da AD Scientific

1. Martín Cammarota – ICe

2. Eduardo Silva – IMD

3. Carlos Martinez Huitle – IQ

4. Selma Jerônimo – CB e IMT

5. Sidarta Ribeiro – ICe

6. Kenio Costa de Lima – DOD/CCS

7. Lia Bevilaqua – ICe

8. Farinaldo Queiroz – DFTE/CCET

9. Adriano Tort – ICe

10. Hugo Roch – DBQ/CB

11. Fredy Enrique Gonzalez – DPEC/CE

12. Gandhimohan Viswanathan – DFTE/CCET

13. Eudenilson Albuquerque – DBF/CB

14. Sandro José de Souza – ICe

15. Benjamin Bedrega – DIMAp/CCET

16. Francisco Hilario Bezerra – GEO/CCET

17. Iris do Céu Clara Costa – DOD/CCS

18. Carlos Roberto Fonseca – ECL/CB

19. Janine Inês Rossato – DFS/CB

20. Leila Batista de Souza – DOD/CCS

21. Oswaldo Hajime Yamamoto – DEPSI/CCHLA

22. José Dias do Nascimento – DFTE/CCET

Com UFRNbg